quinta-feira, 26 de abril de 2012

um sonho stabilo

Acontece às vezes. Com certa frequência, até. Eu tô ali triste, deprimida, desencantada da vida, aí o Mauricio no topo de sua compaixão me leva a uma papelaria. Ele já tá acostumado em me ver comprando grafite de 30 reais e marcando os compromissos na agenda de cores diferentes (azul para Revestrés, preto trabalhos extras e vermelho para compromissos pessoais). Entende total.

Algumas pessoas ficariam felizes em bares, shoppings, churrascarias, galerias, teatro ou supermercado. Mas eu fico muito bem, obrigada, cercada por bloquinhos, envelopes, grampeadores, clipes coloridos, canetas e tubos de corretivo.

Não sei ao certo quando começou essa compulsão. Talvez ainda na fase escolar, quando minha maior ansiedade nas férias era pela volta das aulas e a compra do material escolar. Eu tinha 5 anos e 10 estojos de canetas diferentes - e olha que na época eu só escrevia "Vovó viu a uva", e de lápis.

Cresci, e continuo adorando as papelarias e a infinidade de objetos que ela oferece e que eu compro pra nunca usar. Sou sempre bem atendida. Deve ser pena, né. O vendedor olha e pensa "tadinha, 22 anos e ainda não saiu da escola". Mal sabe ele que meia dúzia das canetas que escolho vão se transformar em garranchos nos meus bloquinhos de repórter.

Vou sempre saber as novidades - ainda que eu me sinta uma múmia com as coleções do Ben 10 e afins. Os clássicos nunca saem da moda, e eu continuo feliz com canetas da moraguinho (com cheirinho da fruta) e sou super aberta a novidades como o Chococat (este, de chocolate). Minha paixão mais recente é o Paul Frank - tenho agenda e caneta do macaquinho.

 Meus amigos sabem ou adivinham esse meu vício. Já ganhei bloquinho da Marilyn Monroe, de uma loja do RJ, um bloquinho chique da Papel Craft e o mais recente, um moleskine de New York - presente da Tassia. Na minha lista de mimos de papelaria ainda estão um mini grampeador e uma calculadora do keroppi - ainda que na hora de somar as dívidas eu só use o celular. Não tem alegria maior do que levar pra casa, tirar as etiquetas, rabiscar coisas num papel qualquer e depois botar tudo no estojo. Até enjoar, e repetir todo o processo. Besteira pra você. Pra mim é terapia de vida.

Quer me ver feliz? Conjunto 20 cores Stabilo, R$79,90.


                                               alegria,alegria.JPG





Nenhum comentário:

Postar um comentário